Saiba como fazer o armazenamento de materiais no canteiro de obras

  1. Início
  2. Boas práticas
  3. Saiba como fazer o armazenamento de materiais no canteiro de obras

A realização de um bom manuseio e um bom armazenamento de materiais no canteiro de obras são critérios essenciais para o sucesso de um projeto de construção civil.

Isso porque para reterem suas propriedades úteis e sua boa qualidade, os materiais precisam ficar protegidos de intempéries e também de interferências externas que possam provocar acidentes que resultem em dano à peça ou, pior ainda, em algum dano físico a pessoas por conta de armazenamento inadequado.

Pensando no quão desafiadora a logística de materiais pode ser para os gestores de uma obra, preparamos este artigo com 5 dicas de como realizar o armazenamento de materiais no canteiro de obras. Acompanhe!

Por que é importante saber armazenar os materiais?

O acompanhamento dos materiais de construção deve ser realizado em um canteiro de obras, desde o momento em que o material é entregue no local pelo fornecedor, até o momento em que há a aplicação do material na construção ou o seu descarte. O armazenamento é uma parte fundamental desse processo e deve ser realizado de maneira estratégica para que a obra seja viável.

De acordo com um estudo realizado na Escola Politécnica da USP, dos investimentos realizados em um projeto de construção civil, de 3% a 8% são consumidos pela perda de materiais — número que significa muito em um setor cuja margem de lucro corresponde, em média, de 10% a 15% desse mesmo investimento de acordo com informações do Secovi (sindicato do mercado imobiliário).

Nas palavras do responsável pelo estudo da Poli USP, Prof. Ubiraci Espinelli Lemes de Souza “O desperdício contribui para a redução da margem de lucro no segmento” e, dessa forma, devem ser buscadas maneiras de evitá-lo.

Além disso, a eliminação dos desperdícios também é uma prática que ressoa na busca por obras mais sustentáveis — tema mais do que urgente para os nossos tempos — indo de encontro com os objetivos da gestão de resíduos sólidos tão essencial para o setor da construção civil.

Dessa forma, vamos conhecer 5 dicas de armazenamento de materiais no canteiro de obras que vão ajudar a fugir dos desperdícios e retrabalhos!

1. Cimento e umidade são inimigos

Como bem sabemos, o cimento reage quando entra em contato com a umidade, perdendo suas propriedades essenciais para o uso. Sendo assim, é preciso que ele seja estocado tendo em vista as seguintes indicações:

  • o armazenamento deve ser feito em um ambiente seco, fechado e, ainda, garantido através da cobertura com lonas plásticas;
  • os sacos de cimento devem, preferencialmente, ser empilhados sobre paletes, de forma a ficarem a 10 cm do chão e 30 cm das paredes, com o objetivo de fugir dos pontos de umidade. De forma alternativa, podem ser armazenados em um piso forrado por lona;
  • o empilhamento dos sacos de cimento não deve passar de 10 sacos para evitar tombamento e acidentes de trabalho;
  • o cimento, bem como outros materiais pesados e de difícil transporte, devem ser armazenados em área próxima ao local de trabalho, pois isso reduz os esforços e riscos de deslocamento do material.

2. Areia em superfícies planas

Quando pensamos em areia e outros materiais granulados, não apenas podemos considerar a umidade um risco, como também a exposição ao vento, que pode ocasionar perdas significativas de material. Sendo assim, seu armazenamento deve ser realizado em um local plano, fechado ou, minimamente, coberto por lonas.

Além disso, recomenda-se que sejam separados por granulometria, para que não haja contaminação de um material por outro e, preferencialmente, sobre um piso liso que não permita o contato direto com o solo.

3. Fuja da corrosão das estruturas metálicas

Estruturas metálicas devem ser protegidas de corrosão e de distorções decorrentes do mau armazenamento. Vale lembrar que uma peça distorcida apresenta propriedades mecânicas comprometidas.

Ao armazenar estruturas metálicas, é importante separá-las por tipo e empilhá-las de maneira que não entrem em contato direto com o solo (sobre paletes, por exemplo). No mais, essas estruturas não devem ser expostas ao ar livre por mais de 90 dias (ou o que estiver de acordo com as recomendações do fabricante).

4. Proteja suas madeiras

Como bem sabemos, peças de madeira estão vulneráveis à proliferação de fungos quando em contato com a umidade do ambiente — o que pode ocasionar a perda total da peça. Sendo assim, é muito importante mantê-las em ambientes secos, fechados e sempre protegidas por lona.

Também é imprescindível que sejam armazenadas na posição horizontal e em pilhas pequenas já que, de outra forma, podem sofrer deformações e perder capacidades e atributos estruturais.

5. Tijolos em pilhas baixas

A perda de tijolos por quebra pode acarretar em um grande desperdício material ao final de uma obra. Buscando mitigar esse aspecto e também os acidentes de trabalho, os tijolos devem ser armazenados em pilhas de até 1,50 m de altura e separados por resistência. Como o restante dos materiais, esses também devem ser protegidos contra umidade em locais fechados ou bem cobertos por lona.

Como um sistema de gestão de obras pode ajudar?

Existem diversas outras diretrizes que vão contribuir para a redução de perdas e para a boa qualidade do armazenamento de materiais no canteiro de obras, sendo que conhecer e seguir todas as recomendações do fabricante de cada material é sempre primordial.

No entanto, para que essas diretrizes possam ser implementadas da forma correta, deve existir uma organização impecável do momento em que se contata o fornecedor até o instante em que a obra está completa e os resíduos foram devidamente descartados.

Nesse sentido, um sistema de gestão de obras que possua funções de verificação de materiais pode ser o diferencial de eficiência do seu projeto.

O software Qualitab tem, entre suas opções, a chamada FVM ou Ficha de Verificação de Materiais, além de outras tantas funções que vão garantir a eficiência na execução dos procedimentos de obra como a FVS ou Ficha de Verificação de Serviços, o RDO (Relatório Diário de Obras) e a CKL (Checklist Final de Obra).

Se você ficou interessado em descobrir as demais formas como a Qualitab pode colaborar na gestão do seu projeto de construção civil, entre em contato conosco agora mesmo!

Boas práticas
Talvez você também goste:

Receba conteúdos em seu e-mail!

    Conteúdos recomendados

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Preencha esse campo
    Preencha esse campo
    Digite um endereço de e-mail válido.
    Você precisa concordar com os termos para prosseguir