Custos indiretos da obra: saiba quais são eles!

4 minutos para ler

Um orçamento de qualidade em uma obra é imprescindível para evitar inúmeros imprevistos e obter um valor final mais preciso e confiável. Além de calcular os custos relacionados diretamente com a construção, uma boa previsão financeira também é capaz de contabilizar os custos indiretos da obra.

Esses, por sua vez, são todos aqueles valores gastos com a execução de serviços que não são possíveis de serem visualizados no canteiro de obras, como taxas, seguros, despesas administrativas e consultorias. O cálculo desses custos é necessário a fim de evitar alteração no montante total da execução.

Este conteúdo irá falar sobre a importância de um orçamento bem elaborado para a saúde financeira da sua obra. Acompanhe e boa leitura!

A importância do cálculo dos custos indiretos da obra

Por não estarem diretamente incorporados à obra, os custos indiretos podem passar despercebidos e afetar o orçamento final da construção. Por esse motivo, muitas vezes, pode haver dificuldade em mapeá-los e monitorá-los. Assim, para evitar gastos extras e muitos transtornos, é fundamental contar com um orçamentista qualificado, que será capaz de analisar e listar os custos diretos e indiretos.

Os custos indiretos são todos os valores a serem gastos com a administração central da construção, salários de funcionários, despesas com viagens, seguros, impostos, taxas, consultorias e pró-labore dos diretores. Portanto, eles independem do volume produzido na obra.

Além disso, eles também estão ligados a todos os serviços de apoio, como instalações provisórias de banheiros, escritórios, vestiários e refeitórios, além da montagem e desmontagem do canteiro de obras. O consumo de energia elétrica e de água, além dos materiais de limpeza que serão utilizados, também devem ser colocados na planilha de custos indiretos.

Calculando os custos indiretos

Para garantir mais eficiência no cálculo dos custos, tanto direto quanto indireto, contrate fornecedores qualificados e de confiança. Assim, é possível diminuir as chances de interferências no orçamento final da obra.

O método mais recomendado para calcular os custos indiretos é o rateio, que divide, por segmento, cada orçamento. Esse sistema de cálculo permite uma melhor noção de quanto cada área da obra gastará e o quanto esse montante afetará no valor final do empreendimento. Isso torna possível realizar ajustes no início e durante o processo de construção.

Para tanto, é necessário organizar e reunir as demandas da empresa, de forma que viabilize modificações futuras. É importante utilizar critérios simples com o objetivo de facilitar a elaboração e definição dos custos finais. Além disso, conte com a automatização de processos e utilize um software de gestão para auxiliar na produção do orçamento.

Software de gestão facilita na administração dos custos

Utilizar um software de gestão facilita na administração, pois integra as informações e oferece relatórios mais precisos e seguros. Além disso, essa é a maneira mais simples e prática de calcular o BDI — Benefícios e Despesas Indiretas — e gerir os processos, conferindo maior eficiência nos resultados.

Como você pôde constatar, os custos indiretos da obra influenciam diretamente no valor global do empreendimento, sendo decisivos para que a construtora possa estabelecer com segurança e convicção o orçamento final.

Gostou deste post? Assine a newsletter da QualiTab e receba conteúdos exclusivos que ajudarão na gestão da sua obra!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.