Confira 4 dicas de prevenção do coronavírus em obras


Devido à pandemia da COVID-19, muitos setores econômicos e empresariais de nosso país precisaram se reinventar. Na construção civil não foi diferente. Diversas adaptações foram necessárias para atividades de campo e demais operações para levantar empreendimentos.

Mais importante ainda é frisar a importância da prevenção do coronavírus em obras. Afinal, a principal recomendação é evitar aglomerações. Trabalhar com uma equipe reduzida é uma opção, mas outras dicas podem ser colocadas em prática, inclusive para a segurança e saúde dos envolvidos.

Quer saber um pouco mais sobre o assunto? Continue a leitura e descubra como superar esse período desafiador!

Quais são os impactos da pandemia na construção civil?

Por enquanto, ainda é difícil calcular a dimensão dos impactos dessa pandemia no setor. Enquanto algumas incorporadoras e empresas preferem colocar em prática as medidas de prevenção do coronavírus em obras, outras estão adiando lançamentos de imóveis.

De fato, este é um momento que inspira incertezas. Postergar significa mais gastos, enquanto continuar na ativa demanda muita atenção, cuidados e até mesmo horários reduzidos na jornada de trabalho.

Não há como o CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) impedir uma obra de acontecer por causa da COVID-19. Essa determinação cabe somente às prefeituras e à Defesa Civil.

Por esse motivo, é muito importante ter consciência na escolha e acompanhar de perto as atualizações sobre o mercado. Além de, da melhor maneira possível, evitar exposição excessiva da equipe e de demais funcionários administrativos.

Quais são as principais medidas de prevenção do coronavírus em obras?

Caso você decida manter a construção ativa, é muito importante colocar algumas medidas de em prática, e a maioria pode ser considerada simples. Veja aqui 4 dicas sobre como proceder para oferecer mais segurança no canteiro de obras.

1. Informe e conscientize a equipe de trabalho

Em primeiro lugar, é muito importante informar e conscientizar toda a equipe de trabalho. Em grupos menores, com o distanciamento adequado, faça reuniões ou passe treinamentos para que todos os colaboradores entendam a importância dos cuidados, como higiene e evitar contatos físicos.

Você pode utilizar também materiais educativos, como cartilhas ou vídeos, se não quiser realizar essa aproximação. Mas certifique-se de que a compreensão seja total a respeito do assunto, e, se preciso, determine um responsável pela fiscalização, posteriormente.

Na hora de repassar todas as questões sobre esse assunto, pontue que os mesmos cuidados devem ser aplicados em casa e em qualquer outra situação que demande contato com o público, como a ida ao supermercado ou ao banco.

2. Garanta a utilização dos equipamentos de proteção

Todos os colaboradores devem fazer uso de EPIs, que também devem passar por um processo de higienização todos os dias. Mas, para além dessa questão obrigatória em toda obra, ainda é preciso disponibilizar outros itens de proteção para seu pessoal.

Isso inclui máscaras descartáveis, luvas descartáveis, se necessário, e demais proteções de bloqueio físico para a região do rosto, caso o colaborador tenha contato com outras pessoas, mais frequentemente. Comprar em grande escala e manter um estoque abastecido pode ser uma boa alternativa para não ter que lidar com imprevistos ou falta de equipamentos.

3. Disponibilize lavatórios e materiais para higiene

Outra maneira de proporcionar a prevenção contra o coronavírus é disponibilizar lavatórios nas instalações. Além de uma fonte de água corrente, é importante incluir sabonetes ou detergentes para a lavagem correta e efetiva das mãos.

Para intensificar essa prática de higiene, você pode colocar um dispenser de álcool em gel, com concentração de 70%, em vários pontos da obra, principalmente os pontos que sejam bastante visíveis e acessíveis. Eles podem ser de tamanho menor ou aqueles inseridos em totens, que são acionados pelos pés, portanto ainda mais seguros.

Distribuir pequenos recipientes de álcool em gel também pode ser uma boa estratégia, pois o colaborador tem a possibilidade de guardar no bolso e reforçar a higienização ao longo do dia ou utilizar em casa.

4. Mantenha o ambiente arejado e sem aglomerações

Por fim, tenha em mente que manter o ambiente arejado e sem aglomerações é essencial. Recomende que somente os responsáveis pelas atividades que são executadas naquele momento estejam presentes no local. Faça escalas, agende horários e tente otimizar ao máximo o dia, a fim de afastar a possibilidade de desencontros e acúmulo de pessoas.

Além disso, reduza as ocupações em alojamentos dos colaboradores. Nesses locais, podem ocorrer aglomerações, maiores contatos físicos e proximidade entre pessoas.

Na medida do possível, planeje suas instalações no canteiro de obras para que não precisem de ar condicionado. Mantenha portas, janelas e vias de acesso abertas, com o objetivo de promover a circulação do ar, de modo que o ambiente não fique incômodo. Equipamentos e itens de escritório também devem ser higienizados com álcool líquido ou em gel, sempre na concentração de 70%.

Tratando-se de clientes e visitantes, as orientações são as mesmas. Se a presença deles for inevitável, agende horários espaçados, com no máximo duas pessoas por vez. Outra alternativa é solucionar as questões online, por meio de aplicativos de mensagem e vídeo, e que podem, até mesmo, serem mais rápidas e cômodas, neste momento, para otimizar o tempo.

Como agir com o grupo de risco e com o descarte dos equipamentos de proteção?

Ainda é importante ressaltar que o afastamento imediato de qualquer colaborador que esteja no grupo de risco é obrigatório. Idosos ou pessoas com doenças crônicas que, porventura, tenham alguma ligação com a obra não devem permanecer no local.

Se for possível, proporcionar um transporte privado e exclusivo para a sua equipe pode fazer a diferença. Não se esqueça também de passar as recomendações certas para o descarte adequado das máscaras e luvas, em uma lixeira específica, recolhida por um responsável, todos os dias.

Caso algum colaborador ou membro de equipes de coordenação apresentar sintomas da doença, é fundamental monitorar e também proporcionar o afastamento. O indivíduo deve, imediatamente, procurar auxílio médico a fim de realizar os exames necessários para o diagnóstico correto.

Além disso, reduza as ocupações nos alojamentos dos colaboradores. Nesses locais, podem ocorrer aglomerações, maiores contatos físicos e proximidade entre pessoas.

De fato, adotar medidas de prevenção do coronavírus em obras representa uma grande transformação em todos os processos da construção civil. Mas, mesmo que a adaptação se mostre complicada no início, é importante insistir até que tudo se torne um hábito. Essa é uma questão de responsabilidade que envolve trabalhadores, clientes, parceiros, fornecedores e gestores. É essencial contribuir para que tudo aconteça da melhor maneira possível, até que a situação normalize.

Curta nossas páginas no Facebook e nos siga no Instagram para acompanhar mais atualizações acerca do assunto e novidades sobre nosso setor!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.